Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Os Contos da menina-Mulher

Quem conta um conto, acrescenta-lhe um ponto. Estes são os meus pontos sobre saúde, culinária e lifestyle. Aqui toda eu sou vírgulas, reticências e, no extremo, pontos de exclamação ou mesmo um ponto final!

Sex | 27.09.19

Turistando | Praga, República Checa

Para celebrar os 6 meses de saudade destas férias fantásticas, finalmente partilho o nosso roteiro de viagem para os 3 dias e meio passados em Praga, na República Checa.

 

O m-R já conhecia, "ao de leve a cidade", pois foi lá em trabalho, há uns 4 anos, e sempre me disse: "é cidade que tu vais gostar".

Desenhado o orçamento, que era de: €250 para cada um (voos, hotel e transportes) + €150 para refeições + €50 para museus; planeámos o roteiro na Visit a City e lemos muito, muito na internet.

Pesamos bem o que para nós era importante de visitar, mantivemos a nossa escolha de NÃO ficar em hotéis nos centros das cidades (é mais ac€ssív€l e permite descansar muito melhor, ficámos em Praga 2, a 15 minutos de autocarro do centro, com muitas opções de linhas para voltar para o hotel à noite, e só vos digo: bela decisão), criamos um horário para não esquecer nenhum sítio nem "bater com o nariz na porta" e caminhamos, MUITO (perto de 65 kms, em 3 dias e meio).

Sim, cumprimos o orçamento e ainda voltamos com coroas para trocar;

Sim, visitamos todos os locais pensados e ainda encontramos uns "extra" que ficam na memória;

Sim, gostei da gastronomia, mesmo sendo muito à base de carninha e pão;

Sim, recomendo a visita e, por mim, voltava já em novembro, para ver as feirinhas de Natal.

 

Deixo-vos aqui os meus Top 5, para mais tarde recordar, plim! - sem "ordem de preferência"!

E estes foram os momentos que partilhei, em tempo real - estas fotos são minhas, mas no Instagram aqui da je encontram mais.

 

  • Praça da Cidade Velha

"Aquela Praça" que toda a gente vê nas fotos no Google.

"Onde vive" o Relógio Medieval de Astronomia, do século XIV, no edifício da antiga Câmara Municipal, que, de hora a hora mostra o seu pequeno espetáculo de figuras e música - muito underwhelming para quem já viu o relógio de Santa Catarina no Porto, e sim, estou a falar a sério..

Maravilhada fiquei com a Igreja de Nossa Senhora de Týn, de arquitetura gótica, e a Igreja de São Nicolau, esta segunda é das únicas de visita gratuita na cidade.

 

  • Igreja de Nossa Senhora da Vitória

 

Quase não encontrávamos esta, e logo a casa do Menino Jesus de Praga (teria sido uma vergonha, mas é dos locais menos turísticos da cidade, o pessoal fica todo "perdido" na Praça da Cidade Velha e não olha para o resto da cidade com "olhos de ver", é a sensação com que fiquei). Logicamente fiz o meu agradecimento pela minha irmã e trouxe um pequenino Menino Jesus para oferecer à minha mãe.

A entrada é gratuita e vale muito, MUITO pela visita ao museu dos fatos e oferendas: há fatos ricos e presépios oferecidos por Portugueses.

 

  • Castelo de Praga

Para muitos a mais importante atração de Praga. Na verdade, trata-se de um enorme quarteirão, com diversos palácios, igrejas, jardins e outros pontos de interesse.  Prova disso é a fila de quase hora e meia para entrar. Fascinou-me profundamente o facto de se ver mais, "naquele cantinho" o quão Praga era a "menina dos olhos" da Imperatriz Maria Teresa da Áustria.

 

  • A Ponte Carlos (Karlův Most ou Charles Bridge)

Um outro ponto bastante turístico por toda a cidade são as pontes. Ao estar em Praga 2, ao fundo da "avenida do rio", pude caminhar à beira-rio numa das noites em que fomos presenteados com 17º C (à noite, sim) e ver mais 2 pontes e um pequeno dique (até os diques são arquitetónicos naquela terra). A mais famosa é a Ponte Carlos (Karlův Most), com as suas 30 esculturas religiosas e os seus milhões de turistas. Adorei seguir as superstições, ouvir todas as línguas, ver os artesãos... para mim "a Ponte foi" isso mesmo: o mundo.

 

  • Parque do monte Petřín

Foi a escalada e o exercício mais puro da viagem toda: por estar a 140 metros do nível do rio, oferece uma ótima vista da cidade.  Vimos as nuvens levantar, o Sol aquecer (fomos lá por volta das 11 da manhã), ouvimos as sirenes do meio dia... tudo para chegar à Torre Petřín, a "irmã mais nova e pequenina" da Torre Eiffel. Tivemos ainda a sorte de estar a haver a feirinha medieval, mas para descer, viemos de funicular, ou eu ficava pelo caminho.

 

EXTRA

  • Castelo de Vyšehrad: 

 

Segundo a antiga lenda, Vyšehrad foi a primeira sede dos príncipes checos. E ficava a 5 minutos do nosso hotel. Uma manhã, saímos do pequeno-almoço e começamos o dia por lá.

Do ponto de vista turístico, Vyšehrad é a zona de Praga menos conhecida, já que a maioria dos guias nem sequer a mencionam, mas as vistas são maravilhosas, para ambas as margens do rio. A confusão é menor, e à hora a que fomos conseguimos ainda visitar o Cemitério de Vyšehrad: construído em 1896, recebeu para o "eterno descanso" muitos artistas conhecidos. A característica mais dominante do cemitério é o túmulo Slavín, desenhado por Antonín Wiehl. 

 

Desilusão:

  • Golden Lane

Uma rua encantadora, com modestas casinhas coloridas e onde, no nº22, viveu Kafka, autor dos aclamados romances “O Processo” e “Metamorfose”...

Era o que a internet prometia. Na realidade, é uma ru-inha de casinhas atabalhoadas, quase todas da mesma cor, escondidas à saída do quarteirão do castelo. Fiquei tão underwhelmed que voltei para trás para ter a certeza que era só aquilo. Nunca se esqueçam meninos e meninas: as fotografias na internet estão carregadinhas de Photoshop!

 

Valeu a pena esperar pelo guia de Praga?

Seguir-se-à o de Salamanca, que vos parece?

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.