Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Os Contos da menina-Mulher

Quem conta um conto, acrescenta-lhe um ponto. Estes são os meus pontos sobre saúde, culinária e lifestyle. Aqui toda eu sou vírgulas, reticências e, no extremo, pontos de exclamação ou mesmo um ponto final!

Ter | 13.11.18

Olá? Oláaaaaa...

m-M
É o eco? Não, sou eu, "regressada". No último post bem vos disse que não estava bem. Ao fim de duas semanas de dores horríveis, a arrastar-me para trabalhar de manhã, para voltar em lágrimas (de dor) para casa, à noite... depois de ter ido às urgências no privado (Hospital da Luz, YOU SUCK! Só sabem levar dinheiro por atendimento pior do que no público e pior, diagnóstico mal feito!) e não melhorar... o m-R obrigou-me a ir ao Centro de Saúde pedir uma urgência.   O (...)
Qui | 11.10.18

UPDATE

m-M
As notícias por aqui não são boas.   Eu tenho andado adoentada - ora de uma coisa, ora de outra - e nem as férias me safaram.   Londres já "veio e já foi". Correu bem: continua uma cidade linda, o centro do mundo. Sogrinha adorou e sente ter realizado um sonho de vida - e o feliz que eu fico por saber disso? :)Mas, a minha irmã não está a reagir à medicação. Está agora MESMO dependente de transfusões sangueneas semanais, e nem assim os valores estabilizam. E dador (...)
Ter | 25.09.18

Lutar, fora de nós mesmos

m-M
O "resultado" chegou na 6ª feira. Eu, que tanto badalo as #coisasboasà6ªfeira, não tive direito à mais importante. 6ª feira, para fechar o dia, fiquei a saber: não sou compatível com a minha irmã. A minha medula não "serve" para a salvar.   De novo iniciou-se uma onda nas redes sociais, de mais divulgação, de carinho e preocupação. E são estas palavras que marcam os meus dias. A luta continua, fora de mim. Não há outro remédio.   A minha irmã entrou na 6ª feira na (...)