Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Os Contos da menina-Mulher

Quem conta um conto, acrescenta-lhe um ponto. Estes são os meus pontos sobre saúde, culinária e lifestyle. Aqui toda eu sou vírgulas, reticências e, no extremo, pontos de exclamação ou mesmo um ponto final!

Sex | 17.01.20

#coisasboasà6ªfeira | Pai Natal? Este ano foi um livrólico!

m-M
Ainda antes de receber as notícias "montanha-russa" sobre a saúde da minha irmã, este ano que passou já não andava muito inspirada para o Natal. Para mim, este Natal foi sobre presentear quem se manteve ao meu lado no 2019 difícil que nos deixou. Vai daí não havia nem lista, nem ideias, nem expectativas quanto aos presentes, para mim.   Participei em 2 "Pais Natais Secretos", um organizado pela Sofia (...)
Ter | 14.01.20

Natal é... enquanto eu quiser?

m-M
Confissão de pessoa que está mesmo baralhada com os dias: Ainda não desmontei a árvore nem retirei as decorações de Natal da sala.   (Retirei a grinalda decorativa da porta, porque essa está presa a um preguinho na dita e foi só tirar e guardar na gaveta...)   É verdade. Lembrei-me que o Natal tinha passado, no dia 4. Admoestei-me de "ainda não ser dia de dizer adeus ao Natal" porque faltavam os Reis... e depois... esqueci-me, outra vez. Lembrei-me hoje, a 14 de janeiro (é o (...)
Seg | 09.12.19

Receita | Feijão preto à Brasileira

m-M
Para quem não sabe... sou alérgica a metal, e sim, isso inclui os enlatados alimentares. Ao longo dos anos fui aproveitando a diversificação de opções e fui adaptando a minha alimentação. Um dos sectores mais fáceis? As leguminosas. Graças a Deus, esta tendência da alimentação mais cuidado e sustentável, aliada ao regresso a alguns hábitos das nossas avós, facilita o acesso a feijão e grão secos, em que tal como a minha mãe e a minha avó, sou eu que os demolho da (...)
Qua | 23.10.19

Maratonas de outuno | CSI Nova Iorque

m-M
Chegou o outono, não vale a pena negar...   O que me tem salvado? O sofá, as mantinhas, os gatos e a televisão ligada na Fox Crime. Para quem não sabe, apesar de ter seguido a área da Comunicação há quase 17 anos... a minha paixão sempre foi a Criminologia, mas, há quase duas décadas (Meu Deus, estou velha!) o curso não existia e as poucas noções que dele existiam eram "muito de filme".   Vou conseguindo matar saudades com os filmes, as séries e os documentários (esses (...)