Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Os Contos da menina-Mulher

Quem conta um conto, acrescenta-lhe um ponto. Estes são os meus pontos sobre saúde, culinária e lifestyle. Aqui toda eu sou vírgulas, reticências e, no extremo, pontos de exclamação ou mesmo um ponto final!

Qui | 19.09.19

Experiência | 7 Francesinhas, Porto

m-M
Eu disse que estava a morrer de saudades de francesinhas, lembram-se? Então, mal me apanhei no Porto, no fim de semana do meu aniversário, procurei um restaurante Zomato Gold e lá fui eu.   O 7 Francesinhas é na zona de Cedofeita, onde eu passei 4 anos da minha vida de estudante. A principal diferença, desde 2007? Aquilo agora está "fino", "gourmet", turístico... mas quem sabe, sabe... e, apesar do movimento, consegui estacionar o meu carrinho no mesmo lugar de antigamente e (...)
Qua | 11.09.19

Leituras de verão

m-M
Este ano personifiquei ao máximo a "leitora de verão". Entre julho e estes dias... li 4 livros, e vou na 5ª leitura. Há muito tempo que não me sentia tão produtiva "literariamente". Comecei com este, que adorei, senti-me mesmo na entrevista, a viver as memórias do autor, de como foi viver nos campos de trabalho Nazi:   Depois fui conhecer melhor Kafka - e agora percebo melhor as estátuas que vi em Praga:   Preferi este última- é uma short-story, o que permite acompanhar, (...)
Ter | 03.09.19

Compras online | Micolet

m-M
Vocês sabem como eu sou. Chega setembro e... é a única altura do ano em que penso em "presentes de mim para mim". Afinal de contas, faço anos, né?    Maaas, como sabem, sou #pelintra4ever e cada vez mais tento ser consciente e pouco impulsiva quanto ao que quero (e preciso) de comprar.   Nos últimos meses fui-me cruzando com publicidade da Micolet no Instagram. E devo dizer: é este tipo de loja que mais me (...)
Seg | 26.08.19

Turistando em Lisboa | Jardim Botânico de Lisboa

m-M
Agora que o meu G. já está de volta ao Porto, 'bora lá matar saudades? Tivemos uma semana em cheio e sim, a minha grande preocupação, como tia-madrinha-mimadora, foi fazer coisas giras, diferentes e que o tirassem de casa e permitissem tempo de qualidade em família. Foi acarinhá-lo, foi fazê-lo sentir-se bem, deixá-lo ser ele mesmo. Graças a Deus, o Universo deu-me um sobrinho-afilhado quase perfeito: está em plena adolescência, mas tudo o que é diferente é "fixe", todas as (...)