Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Os Contos da menina-Mulher

Quem conta um conto, acrescenta-lhe um ponto. Estes são os meus pontos sobre saúde, culinária e lifestyle. Aqui toda eu sou vírgulas, reticências e, no extremo, pontos de exclamação ou mesmo um ponto final!

Qua | 14.03.18

Salvem-me | Dicas para "sobreviver" a um livro que desilude

Comecei 2018 contentinha.

Convencida, até. (Toma! Que é para aprenderes.)

Comecei 2018 a ler um "grande clássico": O Grande Gatsby.

 

Estamos em março, li pouco mais de metade do livro.

Encravei.

Não criei ligação com a história. Lembra-me a literatura americana dos anos 60, mas sem a parte do ser interessante.

 

Não sou menina de deixar livros a meio. Geralmente quando não gosto da obra, corro a leitura, mas não me "afeta". Então leio (ler sempre!), "empurro com a barriga".

Mas este? Este, não consigo.

E lá está a edição, lindinha, pequenina, de bolso. Comprada na Feira do livro vai para 2 anos. Parada na minha mesinha de cabeceira.

 

Quem me ajuda?

Quem me consegue fazer sentir o click com aquelas personagens?

Digam-me que aquilo melhora. Façam-me um teaser.

 

Que eu tenho 12 livros à minha espera para serem lidos. 3 deles de uma saga que eu amo. Um deles uma doação, do coração, que é a minha cara.

 

Uma rapariga encontra um clássico em promoção. Deixa-se levar pela capa fofinha. E é isto: enganada, trapaceada por um história que não prende... #firstworldproblems

 

Pessoal que ama livros, ajudem-me.

Qual é a vossa dica para não abandonar um livro? Para sobreviver ao aborrecimento? Para não o atirar contra a parede, virar costas e ir ver um bocadinho de trash tv - que é o que dou por mim a fazer...

 

*[E já sabem, quem quiser um exemplar d'"O Grande Gatsby", praticamente novo. Avisem-me, tenho um aqui que está a 100 páginas de precisar de uma nova casa.]*

27 comentários

Comentar post

Pág. 1/2