Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Os Contos da menina-Mulher

Quem conta um conto, acrescenta-lhe um ponto. Estes são os meus pontos sobre saúde, culinária e lifestyle. Aqui toda eu sou vírgulas, reticências e, no extremo, pontos de exclamação ou mesmo um ponto final!

Seg | 10.12.18

Palavra de ordem: arrumar

Digam-me: sou só eu que chego ao fim do ano e me dá para arrumar?

 

Arrumar e rever (para doar) as roupas. Arrumar os produtos de beleza e dermocosmética (e oferecer o que está dentro de prazo mas não resultou comigo). Arrumar as faturas e verificar tudo no portal das finanças. Arrumar a dispensa a fundo, para tornar as compras da casa (ainda) mais eficientes.

 

Desde sábado que ando nisso.

Não sou minimalista, nem me revejo muito nessa "pressão da bonita casa sueca".

Tenho 2 gatos e um inginheiro que passa o tempo fora, em trabalho. Estou a passar por uma fase familiar muito difícil e a motivação para ser a "dona de casa perfeita" escasseia. Resultado: volta e meia deixo a roupa acumular por arrumar. Repito alimentos em stock. Limpo a casa a correr.

Sou ecológica e preocupada com o ambiente e resíduos desde que fui morar sozinha: compro a granel no Jumbo, tenho ecoponto feito com caixas do IKEA, reciclo 70% dos resíduos que crio, tenho plano bi-horário de energia e uso os programas "eco" dos eletrodomésticos em 60% dos casos.

 

Ora, voltando às arrumações: já pus de parte produtos para as amigas (para diminuir o desperdício), já separei mais uma saca de roupa para doar, já pus na reciclagem os quilos de papel de fatura (depois de inserir no portal).

 

Sou só eu que sinto que todo este arrumar e limpar é um "espelho" da mente?

Uma auto-realização e um prepara do espaço e das energias para o novo ano que aí vem?

19 comentários

Comentar post