Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Os Contos da menina-Mulher

Quem conta um conto, acrescenta-lhe um ponto. Estes são os meus pontos sobre saúde, culinária e lifestyle. Aqui toda eu sou vírgulas, reticências e, no extremo, pontos de exclamação ou mesmo um ponto final!

Seg | 04.01.21

Experiência | Ajitama, Marquês de Pombal

Este foi o último almoço fora de 2020.

Um convite, uma experiência que estava falada desde a semana anterior ao confinamento de março.

Quando vos falo que apoio e compro e não deixei de suportar a restauração, o ir conhecer pessoalmente o Ajitama, é a prova.

 

Aproveitámos as novas opções de visita "Covid safe" e, num domingo ao almoço, lá fomos.

Escolhemos o "Early Lunch", disponível entre as 11 e as 13 horas, exatamente para poder ir ver o espaço pessoalmente, e por saber que a admissão e a ocupação estariam limitadas e controladas, em nome da segurança.

Mas estão disponíveis o TAKE AWAY / HOME DELIVERY com encomendas por telefone e o DRIVE THRU em que se levanta a refeição à porta, sem mais contactos e basta indicar o horário de levantamento e matrícula do veículo.

A génese da ideia chegou no final de 2015 mas o espaço em si abriu em março de 2019 e foi pensado puramente para os apaixonados por Ramen (como vocês sabem que nós somos). Se bem que o prato de caril e o de barriga de porco com cebola marinada, estes dois com arroz, ficaram-me debaixo de olho!

Escolhemos então:

2 entradas - Gyosas de frango, em que se notou e bem que o recheio era caseiro; e a estrela da refeição,  o Nasu Dengaku, beringela tostada no forno, barrada com pasta de miso e acompanhada com cebolo - digo a estrela exatamente porque nem eu nem o m-R costumamos gostar de beringela, mas esta? DEUS MEU, saborosa, no ponto de sal, realmente um prato original;

2 ramen - o m-R escolheu o Spicy Miso, em que podem controlar o nível de picante, mas que é para os amantes de picante; e eu escolhi um dos staples da casa, o Hakata Tonkotsu, o mais exigente de confecionar com um caldo muito leve, à base de porco que cozinha pelo menos 18 horas. Claro que provei ambos e sim, posso dizer que, neste momento, tornaram-se os melhores ramens que já comi. Ambos de caldos ricos mas leves, em que não me senti a enjoar dos sabores a meio da refeição. Ambos com boas massas de espessuras diferentes e isso faz diferença. E ambos com acompanhamento de barriga de porco bem tenrrinha e o famoso "ovo Ajitama", que eu, claro guardei para o fim, porque sou a apaixonada por ovo que vocês sabem;

1 sobremesa - o bolo de matcha com chocolate: este fez sucesso no Instagram pela fotogenia, mas cá em casa deixou-nos fãs do sabor leve, da textura densa e de, no final da refeição equilibrar os sabores todos.

 

Resumindo: está frio e procuras uma refeição de conforto e que te aqueça sem ter que recorrer "a demasiados pratos"?

Escolhe o Ajitama. Boas doses de ramen caseiro, bem pensado e com bons ingredientes. A isso junta-se as entradas originais, a carta de bebidas com cerveja artesanal e bons vinhos rosé e a sobremesa no ponto de doce e que rematou bem.

Saímos cedinho, dado que a equipa é eficiente e simpática e está preparada para ajudar a cumprir espaçamentos e tempos, e, saímos tão satisfeitos que nem parecia uma manhã fria de dezembro.

Para mim é um 4,5/5, e vou recorrer ao takeaway para experimentar o caril.

Recomendo.

 

Ajitama Ramen Bistro Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

*post não patrocinado mas com oferta da refeição pelo estabelecimento

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.