Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Os Contos da menina-Mulher

Quem conta um conto, acrescenta-lhe um ponto. Estes são os meus pontos sobre saúde, culinária e lifestyle. Aqui toda eu sou vírgulas, reticências e, no extremo, pontos de exclamação ou mesmo um ponto final!

Qui | 27.12.18

Então foi Natal!...

Pois é, "já passou, já passou", como bem me disse a Pandora.

 

Foi, passou-se, ou melhor "voou-se". Este ano nem "senti o Natal", quando dei conta já era dia 23 e eu já estava na cozinha. 

 

Confesso: este ano o Natal não (me) teve grande alegria ou nervoso miudinho, ou antecipação das prendas, como noutros anos.

Este Natal pode ser um Natal de "últimas vezes" e essa nuvem negra não me largou.

Entreguei-me muito mais a mimar quem amo. Entreguei-me muito mais a estar com a família, mesmo com quem não tenho grande ligação. Entreguei-me aos preparativos, e, pela primeira vez na minha "vida adulta" fui responsável por grande parte da comida na mesa da consoada - abençoado 24Kitchen, Filipa Gomes e Jamie Oliver que me ajudaram a ter ideias para comidinhas boas, mais "fora do habitual", mas sem largar a tradição.

*Querem as receitas? *

 

Este ano o Natal foi em Lisboa, dividido entre sogrinha e sogrinho querido.

A passagem de ano será no Porto. Literalmente 24 horas loucas para lá chegar, abraçar os meus, comer comidinha da mãe e voltar. Que aqui trabalha-se no 31 e no dia 2.

Quem disse mesmo que ser adulto era divertido?! 

 

Não sei se por este ano não sentir grandes impulsos consumistas, ou simplesmente porque "não preciso de nada", foi bom ver a árvore repleta de miminhos, mas 80% para os outros.

E mal posso esperar por ver a cara dos meus sobrinhos quando receberem os presentes deles, no nosso "Natal, parte II". 

 

Estou a contar as horas para a passagem de ano de "malucos" que vou ter este ano. Não pelas festas, que até vamos ficar por casa - que a minha irmã não pode andar em "rambóias" - mas porque quero estar lá, com ela, a fazer o único verdadeiro pedido para 2019: saúde e um dador de medula para a nossa família.

21 comentários

Comentar post

Pág. 1/2