Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Os Contos da menina-Mulher

Quem conta um conto, acrescenta-lhe um ponto. Estes são os meus pontos sobre saúde, culinária e lifestyle. Aqui toda eu sou vírgulas, reticências e, no extremo, pontos de exclamação ou mesmo um ponto final!

Qui | 19.03.15

É o meu 1º.

É o meu 1º dia do Pai sem ver o meu Pai.

Sem saber que o vou abraçar ao fim do dia. Sem lhe entregar um qualquer miminho - o presente dele, este ano, vai ser entregue simultaneamente com o do Dia da Mãe...

Ouvi-lo dizer que o "dia do Pai não interessa" porque "importante é o Dia da Mãe".

Vê-lo sorrir aos desenhos que o meu sobrinho afilhado faz a dobrar, no Dia do Pai, porque o Avô também é Pai.

É estranho, pensar que ele passa o dia sem mim, sem "metade" de quem o faz Pai. E saber que ele, à maneira direta dele, já deve ter dado por isso.

Ele é reservado, embora muito extrovertido. Sério, embora o homem mais engraçado do mundo. Dado, embora nosso. Super-Pai, embora humano. Os maiores sorrisos do mundo e as lágrimas mais fortes foram resultado nosso, das filhas. ele é o meu Pai, o Senhor, de quase 66 anos, que nunca passa despercebido, mas que eu vou percebendo melhor, de ano para ano. É o meu protetor silencioso, o super-preocupado sem ser sufocador, o disciplinador que tenta sempre ter razão.

É meu. É nosso. É o melhor que nos poderia ter sido entregue pelo Universo.

Não tem computador, não usa a internet, sabe lá o que é um bçpgue ou o Facebook... mas tem uma gaveta só dedicada a todos os presentes e trabalhos manuais que a minha irmã, eu e agora o meu sobrinho-afilhado lhe fizemos ou dedicamos. Tem uma fotografia passe, de cada um de nós, na carteira. Tem o crucifíxo que lhe oferecemos há uns 15 anos atrás, todos os dias, ao pescoço.

E é por isso, que neste dia, neste 1º dia, me sinto como que a falhar. Sem me esquecer.

Por isso é que hoje, todas as expressões de amor pelos Pais do Mundo me parecem vazias, àquem - por muito que o Amor seja o mesmo.

Por isso é que hoje, aturar o Sogrinho é (ainda mais) doloroso e sem sentido.

Porque hoje é o 1º dia do Pai, sem ver o meu Pai, na minha vida.

Não há imagem da internet que possa por aqui. Não há citação que descreba amor + saudade + distância + ter que fazer de conta que é um dia igual aos outros.

É o dia em que o meu Amor vai ter que abafar a Saudade e passar pelos fios do telefone, em segundos, até ao Porto, até à casa dos meus pais, até ao beijinho na testa que hoje não recebo. 

1 comentário

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.