Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Os Contos da menina-Mulher

Quem conta um conto, acrescenta-lhe um ponto. Estes são os meus pontos sobre saúde, culinária e lifestyle. Aqui toda eu sou vírgulas, reticências e, no extremo, pontos de exclamação ou mesmo um ponto final!

Seg | 01.02.16

Daquelas 2ªs feiras que doem na pele

6ª feira, para fechar o dia... mais uma alteração profissional, que me faz sentir uma "bola de trapos" - ora chutada para aqui, ora chutada para acolá.

Voltei para o meu projeto inicial, quando menos esperava e nada o fazia parecer.

 

3 semanas no outro projeto foram mais interessantes, motivadoras e inclusivas do que um ano neste.

A chefa-grávida nem piou, nem me dirigiu palavra. Sinto-me um fantasma aqui, presa por uma corrente na perna.

Dizem as línguas da equipa que não gosta de me ter de volta, mas que tem que o aceitar.

 

Eu voltei hoje, com o rosto fechado e o corpo pesado.

Não consigo fazer de conta.

 

O feedback de quase um mês no outro projeto foi maravilhoso. Super-positivo.

A equipa ficou triste por me ver sair.

 

As poucas esperanças de uma renovação de contrato ficam ainda mais ténues.

Voltei ao countdown para o desemprego, voltei ao "arrastar-me para aqui".

Chorei e discuti na 6ª, com o m-R - de tão nervosa que fiquei.

Estou em luta comigo própria para não chorar mais.

 

Querem sítio onde vos mostram que o trabalho é precário, não-reconhecido (por muito bom que seja o feedback interno) e em que se sentem descartáveis - qual fraldinha de bebé?

Venham trabalhar para aqui.

Ou então não. Não venham!

Eu gosto muito de vocês.

Eu não vos desejo mal!!!!

2 comentários

Comentar post