Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Os Contos da menina-Mulher

Quem conta um conto, acrescenta-lhe um ponto. Estes são os meus pontos sobre saúde, culinária e lifestyle. Aqui toda eu sou vírgulas, reticências e, no extremo, pontos de exclamação ou mesmo um ponto final!

Qua | 10.06.20

Algo a valorizar:

Quem me segue pelo Instagram sabe que faço parte do grupo de influencers contactada pela Shoyce a cada grande campanha ou lançamento.

 

Já fui "mais desportista", à minha maneira, com as minhas adaptações e ajuda técnica - que isto de ter uma deficiência não é mesmo fácil e o mundo não se quer preparar para nós...

 

Acredito que estou no grupo de influencers mais porque sou uma flexitariana preocupada com a alimentação e que não ingere leite há mais de 5 anos.

 

Esta semana recebi os novos Protein V em casa, a primeira bebida vegetal com alto teor proteico, pensada para auxiliar no pré-treino, juntamente com uns quantos desafios, para partilhar nas redes sociais.

 

O "problema"? São todos desafios muito físicos, que trabalham muito o equilíbrio e a motricidade, algo que não abunda em mim, graças à minha Paralisia Cerebral.

Admito, são 34 anos a viver assim no mundo, mas estes momentos "não és igual a nós", custam, por serem inesperados, já que aprendi a viver na minha quase total independência - tudo se "treina", quase como o cãozinho de Pavlov.

 

E aí, fui perguntar, que poderia eu fazer como poderia participar sem melindrar, sem criar conteúdo não tão bonito, para a marca.

A resposta? Tudo, o que eu queira e que eu consiga. 

O importante não é ser bonit@ ou perfeit@ ou supéh-fit, dizeram-me eles, é aproveitar o receber um produto que apela ao movimento e fazer algo giro, ou desafiar o m-R, se eu estiver num dia dos "maus".

 

A marca não sabe que estou a escrever este post, não me foi pedido.

Mas num mundo que luta por ser mais igual e inclusivo, este meu momento é o meu momento de valorizar este mundo, esta semana.

Se calhar, quem se cruze com a minha story não vai saber o dilema e o medo que foi pensar em como me enquadrar, mas eu sei, e fui percebida por uma grande marca.

E isso é de valorizar.

6 comentários

Comentar post