Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Os Contos da menina-Mulher

Quem conta um conto, acrescenta-lhe um ponto. Estes são os meus pontos sobre saúde, culinária e lifestyle. Aqui toda eu sou vírgulas, reticências e, no extremo, pontos de exclamação ou mesmo um ponto final!

Seg | 13.11.23

A amizade é uma forma de Amor

(Segue-se uma declaração de Amor, daquelas a sério)

Sempre defendi esta frase. Amizade é o Amor escolhido, pela personalidade, pela circunstância.

E que vive e cresce com o Tempo, que não depende da paixão.

 

A amizade-amor percebe-se quando os olhos batem (nas escadas caracol) de fato de banho da Arena e cresce na escola, na faculdade, na i e emigração.

 

No conhecer o sorriso que está do outro lado sem o ver, o viver "a data" na ansiedade de estar a enviar mensagens às 6 da manhã.

De nunca perdermos a beleza, porque o coração só melhora, mesmo mancos, velhos, cansados e com óculos.

 

A amizade-amor é comer coisas boas, é rir de soslaio das frases que ficam ouvidas da mesa de outros. É contar as verdades que se tem medo de dizer aos outros. Sabendo que seremos ouvidos, acarinhados, e, se possível ainda mais amados do que 5 minutos antes;  ver que o olhar de quem Ama só quer amar mais, reforçar mais, celebrar mais; por todos os momentos em que os outros não o fizeram. Por todos os momentos em que a vida não deixou antes.

 

É ficar orgulhosos da nova máquina de lavar, do novo emprego que salva, do carrinho; das compras pelintras; de acreditarmos em cuidar dos nossos companheiraços.

 

Maridão, esperarei outros 6 anos se a vida me obrigar. (Mas não quero!)

O importante é que nunca esqueças que: te amo, tenho o maior orgulho do mundo em ti; sou-te grata pela força que me dás; expando a cada positive reinforcement que só tu sabes como dar - desde os nossos 13 anos.

Obrigada por me veres sem pré-conceitos, por me saberes, por te saberes e assim nunca queimares, mas sim construíres pontes entre nós.

 

As deste ano terão sabor a chocolate e presunto; regadas a chá quentinho enquanto partilhas 753 fotos com a J.

 

Para nós fica o anel de pão.

 

Brindemos a 25 anos de vida em comum, às nossas bodas de prata com sumo de pó, um panado e um ovo cozido.

O teu abraço continua dos mais certos, a tua gargalhada a melhor, o teu olhar malandro o que me fazer acreditar que a felicidade existe - e um dia a vou encontrar outra vez.

 

Parabens a ti, pelo homem que és.

Parabens por seres um ser humano tão grande que vives, sem vergonha, amizade-amor sem nunca te perderes de ti - ou de mim, por muito que eu possa complicar o processo.

2 comentários

Comentar post