Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Os Contos da menina-Mulher

Quem conta um conto, acrescenta-lhe um ponto. Estes são os meus pontos sobre saúde, culinária e lifestyle. Aqui toda eu sou vírgulas, reticências e, no extremo, pontos de exclamação ou mesmo um ponto final!

Seg | 31.12.18

Um hino aos blogues!

Passo aqui de "fugidinha" antes de arrancar para as "24 horas de Le Mans no Porto".

 

Não podia deixar acabar o ano sem vos por a sorrir desse lado.

Um hino a todos nós que mantemos blogues, páginas, Instagrams e etc.

Um hino aos sorrisos que oferecemos uns aos outros.

Um hino a 2018, e um brinde a 2019, bom para todos nós.

 

Blogue! Blogue! Blogue! 

Sex | 28.12.18

Experiência | Charlie Bistrô, Lisboa

Visitamos o Charlie Bistrô no início de dezembro, no dia em que fomos ver as iluminações de Natal, quando procurávamos um parceiro Zomato Gold com comida mais leve e opções low-carb, num sábado ao almoço, de preguiça.
Perfeito para ir de metro, já que fica a 2 minutos a pé da Avenida da Liberdade.
 
O espaço é lindo! Um bocadinho "apertado" ao sábado à hora de almoço, fruto da fama dos seus brunches (que nós não conhecíamos). Mas ligamos uma hora antes a reservar a mesa e tivemos sorte!
(E ficamos com os brunches debaixo de olho: parecem muito bem servidos, alguns dão para dividir, incluem bebidas e estão completamente dentro do preço médio expectável - cuidado é que não se aplica a promoção de parceiros Zomato Gold.)
 
Escolhemos a entrada de legumes frescos com rio de hummus e, sinceramente? Mandava vir mais 3 ficava radiante: frescos, saborosos e hummus caseiros e cremosos.
Seguiram-se duas tapiocas salgadas: uma de frango e tomate seco e uma de ovos mexidos com abacate. Ambas muito muito bem servidas, grandes, recheios saborosos e acompanhamento de salada.
 
Para entrar na mood de sábado ao almoço (tipo Sexo e a Cidade e tal! ) pedimos duas mimosas: de maracujá e framboesa. Pena os copos serem pequenos e virem pouco frescas... Dica: a de maracujá é melhor do que a de framboesa!
 
O atendimento é por ordem, o que torna a espera longa - seja pela entrada ou pelos pratos... mas os funcionários são simpáticos. Preparem-se é para esperar perto de uma hora para comer.
 
Ficamos tão satisfeitos que já não "tivemos espaço" para a sobremesa... mas tem lá com cada opção... fiquei a sonhar com as panquecas de manteiga de amendoim.
 
No total, com Zomato Gold, a refeição ficou a perto de €22, o que é fantástico.
Recomendamos e vamos voltar!
 

Charlie Bistrô Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato * post não patrocinado, somos membros Zomato Gold "pagantes".

Qui | 27.12.18

Então foi Natal!...

Pois é, "já passou, já passou", como bem me disse a Pandora.

 

Foi, passou-se, ou melhor "voou-se". Este ano nem "senti o Natal", quando dei conta já era dia 23 e eu já estava na cozinha. 

 

Confesso: este ano o Natal não (me) teve grande alegria ou nervoso miudinho, ou antecipação das prendas, como noutros anos.

Este Natal pode ser um Natal de "últimas vezes" e essa nuvem negra não me largou.

Entreguei-me muito mais a mimar quem amo. Entreguei-me muito mais a estar com a família, mesmo com quem não tenho grande ligação. Entreguei-me aos preparativos, e, pela primeira vez na minha "vida adulta" fui responsável por grande parte da comida na mesa da consoada - abençoado 24Kitchen, Filipa Gomes e Jamie Oliver que me ajudaram a ter ideias para comidinhas boas, mais "fora do habitual", mas sem largar a tradição.

*Querem as receitas? *

 

Este ano o Natal foi em Lisboa, dividido entre sogrinha e sogrinho querido.

A passagem de ano será no Porto. Literalmente 24 horas loucas para lá chegar, abraçar os meus, comer comidinha da mãe e voltar. Que aqui trabalha-se no 31 e no dia 2.

Quem disse mesmo que ser adulto era divertido?! 

 

Não sei se por este ano não sentir grandes impulsos consumistas, ou simplesmente porque "não preciso de nada", foi bom ver a árvore repleta de miminhos, mas 80% para os outros.

E mal posso esperar por ver a cara dos meus sobrinhos quando receberem os presentes deles, no nosso "Natal, parte II". 

 

Estou a contar as horas para a passagem de ano de "malucos" que vou ter este ano. Não pelas festas, que até vamos ficar por casa - que a minha irmã não pode andar em "rambóias" - mas porque quero estar lá, com ela, a fazer o único verdadeiro pedido para 2019: saúde e um dador de medula para a nossa família.

Sab | 22.12.18

Experiência | Baia do Peixe, Campo Pequeno, Lisboa

Já andávamos para visitar este restaurante há mais de um ano, depois de termos visto a referência aos rodízios de peixe e mariscos. Mas é raro irmos para a zona do Campo Pequeno...

O aniversário de sogrinho querido, há duas semanas, levou-nos lá, finalmente!

Escolhemos o rodízio de peixes que começa com uma maravilhosa sopa de peixe, um couvert  com pão quentinho e fresco e segue com saladas variadas, batatinhas cozidas e 5 tipos/postas de peixe grelhado.
São servidas boas postas e meias postas, mesmo no ponto: o salmão e as lulas grelhadas estavam no ponto! Foram os meus favoritos. Já agora, podemos repetir os preferidos, mas só no final (para não haver desperdício de comida).
Pode parecer pouco, mas cinco tipos de peixe deixaram-nos bem satisfeitos, mas já que a refeição foi light, não custou nada, nem pesou na consciência, guardar um espacinho para as sobremesas: até porque a tarte de Pastel de Nata vale “o esforço”. 

Espreitem as minhas fotos no Zomato ou no Instagram, para verem do que falo! 

Ficamos curiosos com o "rodízio misto", que inclui petiscos e marisco, e com as opções para a passagem de ano - deixo a dica para quem não tem planos e está por Lisboa: este restaurante tem menus de Rébelhoum com tudo incluído, a começar na casa dos €30.

Baía do Peixe Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

 

*post não patrocinado

Qui | 20.12.18

Review literária | "Segredo de Liberum" (Susana C. Júdice)

Quem segue o blogue há uns tempos sabe que sou fã da Susana e que vibrei com o seu primeiro livro "Sonho de Liberum", que para mim foi um dos melhores que li, em 2017.

Tive a honra, inesperada, de ser convidada para o lançamento do 2º livro, "Segredo de Liberum", em Lisboa. E quem viu os vídeos e as fotos no Instagram percebeu: estava radiante pela autora, que quase sinto como uma amiga.

Com muito gosto então, deixei-me levar, de novo, pela Susana, pela forma como nos faz viver num mundo de fantasia, tanto enquanto lemos, como quando o livro termina e não o queremos largar.
Mesmo com quase 600 páginas, este 2.º volume foi dinâmico, emocionante e cativante.
A família cresceu, (a Gwen está uma mulher!), as personagens evoluíram e nós? Seguimo-las, quase como se fizéssemos parte da luta e os pudéssemos auxiliar.
Pessoalmente revi-me mais numa personagem masculina, desta vez, no Lucca, filho de Gwen: inteligente, atento, mas emotivo e introvertido.

A mensagem é muito mais de Amor neste livro, na totalidade: a sua descoberta, o amarmo-nos e aos outros, apesar das diferenças. O amar as nossas raízes. E o compreender que o Amor tudo cria.

Continuo a adorar a correlação entre mitologia, lendas e os nomes das personagens e detalhes da história. 
Admito que, mesmo em “público” (estava no aeroporto e no avião, a voltar de uma viagem de trabalho) , soltei umas lágrimas nos últimos capítulos...
E já começa a fazer parte da tradição o facto que não “sairmos” do mundo encantado de Liberum, pois, também o 2.º volume acaba com um cliffhanger (embora os 2 volumes possam ser lidos individualmente, pois encerram histórias entre si). - A sorte é que, desta vez, já fui informada que não iremos ter que aguardar tanto pelo próximo volume!


Mal posso esperar pelo final da trilogia, para poder sorrir de felicidade (espero!) com estas personagens, que já se tornaram amigos (dos quais quero notícias em breve).
 

Pág. 1/3