Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Os Contos da menina-Mulher

Quem conta um conto, acrescenta-lhe um ponto... Aqui toda eu sou vírgulas, reticências e, no extremo, pontos de exclamação ou mesmo um ponto final. Parágrafo!

m-M, a info-excluída!

Vá, digam-me lá:

Que raio tenho eu que fazer para ser brindada com aquelas memórias, as que tooooooooda a gente partilha, no Facebook?

 

Em tanto tempo que vejo isso por todo o lado nas nossas feeds, só me apareceu 2 vezes... e olhem que eu até costumava partilhar muita coisinha gira no meu perfil pessoal!...

 

Sinto que o Faicibuqui me ignora, me exclui...

(sexy! - especialmente os bailarinhos! uuuuh!)

Retirem-me o "título".

Ontem o Spotify trouxe-me, a pensar que me ia matar as saudades de "Casa", o Porto Sentido, de Rui Veloso.

E eu, ao contrário do que faria nos idos de 2009, sorri.

Eu, Portuense, com "letra grande", orgulhosa das minhas raízes, de gema, de alma e de coração; que até simpatiza com o Rui (mas que já não lhe liga tanto como antes)... eu, m-M Maria, nascida em Miragaia, não posso com esta música.

 

Convenhamos, mesmo quando estava no Porto e sonhava de lá sair (eu e os meus sonhos!), sempre achei esta música overated. Que não nos representa a todos, que ser Porto, sentir Porto é tão mais. É sangue, é sotaque, é sítios, é família. É "menina" seja com que idade for. É comida com sabor.

Não são meia-dúzia de palavras giras numa melodia delico-doce.

Pior ficaram, para mim, quando, em 2009, o meu ex-loiro, alto e dinamarquês, Lisboeta, achou que dedicar-me a canção, cantada num karaoke a 300 kms, já com um copo a mais, no bucho, é que era romântico.  Ei lá, "A comichão" que me passou a fazer! 

 

Bem, ao menos, já sorrio à música, mesmo achando que não me representa, nem me faz "sentir nada".

Retirem-me o "título", vai-se a ver e estou a perder o Portuense-anismo. 

Mood Board #5

Banda sonora:

 (Eu sei, é estranho, mas a mim, esta música faz-me lembrar a Primavera)

 

Bom fim-de-semana, péssuau! 

 

(A mim espera-me um sábado de consulta e mais uma semana meia off em viagens de trabalho... e vocês? Que andam para aí a magicar?)

Lá venho eu ser má língua!

Fui só eu que achei que a homenagem póstuma da Adele ao meu Jorginho Miguel foi fraca, fraquinha?

 

A família fez um monte de exigências para permitir que a homenagem póstuma fosse permitida (que bela redundância!), uma delas ser Adele (apenas!) a cantar. Que ela era o sonho, a "meta"! Adele escolheu Fastlove, que eu adoro, e por motivos muito válidos.

 

Mas caraças que, ou eu sou muito esquisita, ou a Adele está a ficar batida, não fez nada demais e aquele "percalço" com direito a asneiras e muita "emoção" foi, pura e simplesmente, um erro que ela mascarou de emotividade, no momento?

"Ai desculpem-me, que vocês não mereciam isto e ai que estou em direto!" e asneiras e bip bip bip em direto e depois ainda há vídeos "limpam" a única asneira que um verso da canção tinha (bullshit por useless, não sei se ria se chore)? A SÉRIO? Não me lixem?! Falso moralismo FTW!

Tenho para mim que muitos de nós, fãs, sentimos mais e emocionamo-nos mais em casa a cantar com as nossas escovas, do que a "musa" Adele...

Desculpa-me tu a mim, meu Jorginho Miguel, mas eu sim, acho que merecias mais.

 

Deixo-vos aqui os momentos, com censura e completo, depois de "recomposta":

 

 

Então? E passeaste muito?

Nope!

Eu bem disse que, sendo "fim-de-semana Ballentines" íamos passear e tal... mas, a chuva deu-nos a volta.

Isso e o sofá ter-se tornado a "cama oficial das 6ªs feiras à noite" 

 

Ficamos na ronha...

Depois, mal me apercebi que afinal não havia passeio e iríamos diretos para o maravilhoso restaurante indiano que descobrimos este fim-de-semana (logo à noite sai review, de tão bom que foi!), aproveitei e fui-me alindar! 

  • Pintar o cabelo (que voltou a ficar mais escuro! Definitivamente não posso confiar nos tons da marca Excellence... )
  • Fazer a manicure e a pedicure (e finalmente estreei este menino que veio da Tulsicosmetics!)
  • Escolher o autifite mais roqueiro porque não sabia se voltava a casa antes do concerto - aproveitei que chegou este menino da SheIn  e estreei-o logo! E foi perfeito! 

 

Fomos almoçar. Barriguinha cheia, voltamos a casa para estender roupa e por outra máquina a lavar (oh the glamour!), bebemos um cafézinho, vimos um episódio especial de Simpsons... e lá arrancamos para a baixa.

Problema que não permitiu fazer o passeio-tradição? A chuva, que caía que Deus lhe dava.

 

Fugimos para os Armazéns do Chiado, aproveitamos para compra a prenda de aniversário da MC (sim, já compramos o presente, 7 meses antes!), um DVD que amamos e um CD que o m-R queria muito - porque a FNAC está mesmo com promoções fantásticas!

Entrei, pela 1ª vez, numa Sephora (sou tão fexon! NOT!), porque o m-R precisa de um perfume novo, mas saímos de mãos vazias 

 

E depois? Depois, como a barriguinha ainda estava cheia do almoço indiano (vocês vão adorar conhecer o restaurante mais logo!), saltamos o jantar e fomos diretos para o Coliseu, sec esperar 1 hora e meia, de pé! (Para a próxima LEMBREM-ME que eu POSSO usar os privilégios de cidadã com problemas de mobilidade...) Quando entrei na sala só pensava em sentar-me nas bancadas, que as minhas costas e os meus pés até ganiam...

 

O concerto foi o que já vos disse

 

O pós-concerto foi "à nossa moda", a comer à 1 da manhã, a rir que nem miúdos, e a adormecer enroscados no sofá! 

Pena que Domingo tenha significado limpezas 

Vocês não estão bem a ver!

O concerto no sábado foi fantástico!

Eu ia a contar com um concerto giro, mas tinha-me mentalizado que dado já se terem passado uns anos, dado os Skunk Anansie terem feito um hiato, há uns anos, e dado que os últimos albuns deles foram mais fracos em vendas...

O m-R deu-me o toque: "Aaaah achas mesmo?! Vais ficar surpresa!"

 

A entrada fantástica. 2 crowd surfs da Skin, que surfava e continuava a cantar, em perfeitas condições! Show de luzes. Canções novas , clássicos... e BOLO de ANIVERSÁRIO! Sim, os Skunk Anansie escolheram Lisboa para celebrar os 23 anos da banda, com direito a bolo para o pessoal da 1ª fila, copos de vinho, baquetas pelo ar, um encore com 5 músicas... e a confissão que o Post Orgasmic Chill, o meu album favorito deles, foi escrito, cá, em Portugal, numas férias que a banda cá passou!

Passei metade do tempo a rockar como não o fazia, há anos. A outra metade? Dividida entre sorrisos surpresos de "aquela gaija é uma doida!", ver pessoal dos seus 60 a curtir como jovens eternos, tentar fazer um direto e ficar sem bateria...

4 mil pessoas. De todas as idades, que não arranjaram problemas. Felizes por lá estar. Assim, sim, vale a pena!

 

Pode até vir a ser o meu único concerto de 2017. Foi o meu presente de Ballentines. Mas acima de tudo foi uma noite fantástica, que vai ficar na memória!

Amanhã, amanhã...

Vocês sabem que, apesar do m-R ser músico, não sou gaija  que se aventure muito em concertos...

Chego até a ficar "naquela" se o concerto a que vou amanhã não vai ser o único a que vou em 2017... 

Mas não podia deixar passar ao lado (que isto andam-se-me a morrer os ídolos musicais sem eu contar!) e o m-R ofereceu-me o bilhete (Ballentines ), já que é das únicas bandas com que vibramos os dois, de igual modo!

Amanhã, para começar bem a noite, depois de um passeio só nosso, estarei a ver estes senhores:

 

E a vibrar como quando tinha 13 anos! \m/

Agora... só me falta pensr no que vou vestir... alguém me dá aí uns "toques"? 

Mood board

Não me lembrava desta expressão desde que deixei de trabalhar com moda... e fazia mood boards por "obrigação", com os meus dézainers fófinhos (aaai que agora bateu uma saudade!)

Mas ultimamente dou por mim a ter plins! com frases... e hoje deu-se-me, deve ser de ser 6ª feira, para procurar imagens que representem o que se me vai na cabeça...

Pior das hipóteses? 

Vocês percebem que eu sou mais maluquinha do que o que parecia - antes 

:cue in the music:

 

Este é o meu espírito de hoje.

Calma, azul, estrelas, céu...

Sexta-feira, fim de uma semana curta, intensa, fugidia. De sonhos e de suspiros.