Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Os Contos da menina-Mulher

Quem conta um conto, acrescenta-lhe um ponto... Aqui toda eu sou vírgulas, reticências e, no extremo, pontos de exclamação ou mesmo um ponto final. Parágrafo!

Ainda há quem se vista "para ir à Madrinha"?

Eu sei que sou Millennial e tal, mas a verdade é que os meus pais não são.

Não posso dizer que tenha uns pais modernos e cool. E isso resulta em, mesmo sendo todos de esquerda, os meus pais têm uns laivos de conservadorismo e respeito pelas "classes" que já não se enquadra com os hábitos de muito boa gente.

 

Eu apercebi-me (ainda mais) disso no Domingo, quando aproveitei a oferta da Romwe e, sendo Páscoa, "me vesti como se fosse visitar a Madrinha".

Alindei-me, pus os meus assessórios (já vos tinha mostrado o meu relógio da Watxandco., prendinha de Natal?), conjuguei os detalhes e aproveitei o facto deste vestido ser fininho (e semi-transparente ) e lá fui eu aproveitar o último dia do fim-de-semana prolongado.

IMG_0937.JPG

IMG_0939.JPG

(eu sei... estou a precisar de retocar o corte de cabelo já vou tratar disso na próxima semana )

 

Este vestido faz muito mais o meu género do que este. Também é um M, mas já me assenta bem por todo. Cuidado é que à frente é bem curtinho! A cor é muito mais escura do que no website, sendo que só ao sol é que tem laivos de azul, mas não diz o ditado que "com um vestidinho preto, eu nunca me comprometo"? O detalhe dos fechos é muito giro, faz toda a diferença neste vestido! E, já o estou a passar para colocar na mala para as férias (T-2 dias!!!!) - digamos que a mala das férias vai ser: vestidos + vestidos + vestidos + sapatilhaaaaas!

E já viram? O pessoal da Romwe é 'miguinho e está com esta peça a um ótimo preço!!! É aproveitar e resgata-lo para vir fazer parte dos vossos armários para a mudança de estação

 

Aaaah e já viram o profissionalismo do m-R? Conseguiu tirar fotos em que mal se notam as 15 picadelas nas pernas. Este moço está a virar pro!

 

Agora digam-me vocês, de vossa justiça?

Dos autifites da Páscoa, qual ganhou? Este ou o de hoje?

Novidades de Páscoa - powered by SheIn

Todos os anos dou a escolher ao meu afilhado: Páscoa juntos OU aniversário juntos?

O meu H. foi esperto que nem um rato: nasceu no dia anterior a um feriado. Por outro lado, não foi assim tão esperto: nasceu sempre coladinho à Páscoa.

Aos 6 anos confirmou (que eu, como Madrinha já suspeitava), não querer seguir os ensinamentos religiosos e eu assenti. Porque foram exatamente os meus padrinhos que me afastaram da religião com a sua beatice e o sentimento de obrigação por detrás da religião.

Assim sendo, este ano, como o faço, especialmente desde que me mudei para Lisboa, perguntei ao H.: Páscoa ou aniversário?

Do outro lado do telefone ouvi o esperado: Os meus anos, claro!

E desta feita, este ano a Páscoa foi passada na Terrinha, a celebrar os 82 anos da avó do m-R. Com muito gosto!

Levamo-la a passear a uma das suas cidades favoritas: Caldas da Rainha, que eu nem conhecia!

 

E acabei a dar graças por ter levado o meu novo vestido da SheIn a passear, pois o Jardim das Termas é lindo e o dia estava maravilhoso! Agora percebo porquê que uma "avó" como a do m-R, calminha e caseira, está sempre a falar da cidade com um brilhozinho nos olhos

 

Et voilá, o look de feriado. O vestido é um M, mas é um pouco largo, ou seja, para me servir nos ombros (tenho os ombros largos, cortesia de 13 anos de natação) ficou largo pelo resto do corpo, mas tem bolso (o que eu acho sempre fofo num vestido) e o detalhe das mangas é super fofinho! Reconhecimento ao m-R que ainda conseguiu apanhar a minha tattoo menos favorita a espreitar!

IMG_0925.JPG

 

IMG_0930.JPG

Recomendo este vestido exatamente para esta época, a mudança de estação, mas acredito que fique melhor a meninas com menos anca do que eu - sim, eu tenho espelhos em casa

 

E vocês? Que me dizem?

 

Receita - "Rancho" vegetariano

Ora, como já partilhei aqui no blogue, há uns bons anos, o m-R não é nada gourmet a comer.

In fact, "chocou-me", quando começamos a viver juntos, quando um dia me pediu para fazer "rancho", comida que eu associo aos sábados ao almoço, quando o meu pai chegava do trabalho.

Ou seja, o m-R adora estufados. Entretanto, habituou-se aos meus estufados, que em vez de tomate, têm uma colherinha de massa de pimentão, para dar cor e sabor, e fugir ao tomate, ao qual eu sou intolerante.

 

Na semana passada, pediu-me um estufado vegetariano, e eu, confesso, estava sem ideias. Não queria caril, nem açafrão. Maaaaas ando numa fase muito "alho francês + cogumelos + leguminosas = <3"

E plim! Toca de me lembrar de fazer rancho, mas sem carne. E, repente, sem saber, encontrei o nosso novo prato favorito - até porque aproveitei e repeti, com ingrediente diferentes, para dar a provar à Sogrinha durante o fim-de-semana prolongado.

 

Tudo o que precisam é:

  • meio alho francês (cortado em quartos)
  • 4 cogumelos frescos (laminados) OU 100 g de agriões frescos (cortados)
  • meio frasco de leguminosas (eu sou alérgica a leguminosas enlatadas, mas podem fazer com enlatados, claro!) - usei grão e feijão fradinho
  • 1 cebola
  • 2 dentes de alho
  • 150 g de abobora em cubos OU 150 g de courgete em rodelas
  • 1 colher de sopa de massa de pimentão
  • 2 colheres de sopa de vinho branco
  • azeite OU manteiga, sal, pimenta, malagueta, pimentão doce (em pó) q.b
  • 4 punhados de uma massa à vossa escolha (eu escolhi cotovelos e espirais)
  • sumo de meio limão e 20 g amendoins picados

 

Refoguem em cru os legumes listados no azeite ou manteiga (a receita com manteiga fica mais cremosa), temperados, por 15 minutos em lume médio. acrescentem 150 ml de água quente, juntem a massa (esta quantidade dá para alimentar 4 a 5 pessoas), deixam cozinhar por mais 10 minutos.

No final, "para rematar" reguem com o sumo de meio limão e polvilhem com amendoins cortados.

Se a Sogrinha aprovou, podem confiar!

Fim-de-semana prolongado, eu vou-lhi usá!

Nada como ter um fim-de-semana prolongado, mesmo antes de termos metido férias. Nunca tinha feito isto e, no fundo, apercebo-me que é quase como fazer um estágio, à la jogador da bola.

 

Confesso (e isto não é nada meu hábito, mas os anti-histamínicos levam a melhor...), não desfiz a mala, desde que cheguei, há 3 dias. Simplesmente porque vai ser um caso de trocar as peças de roupa por ainda mais vestidos e calções e blusas e sair, porta fora , rumo a 3 dias numas férias em hotel 4*, como nunca tive (nada como, graças ao trabalho, encontrar uma super pechincha para ser ainda mais pelintra!).

 

E o Universo realmente junta-se para me presentear, numa tentativa de me levantar o espírito.

Chagaram estas duas encomendas (se não conseguirem perceber bem as fotos, cliquem para aumentar, o meu Iphosga-se está a dar as últimas e nota-se bem pela camara), que vão direitinhas comigo, passear - e sim, serei a rapariga das pernas "assassinadas" por picadas de melgas, mas oh Teresa, isso agora não interessa nada!

17637231_782119698607484_5419982083465682251_o.jpg

 (Saldos!!!)

17880256_785978491554938_7670868402134339636_o.jpg

 (Ofertasss!!!)

Há Festival!

Meninas que seguiram as minhas dicas e compraram pecinhas lindas na Shein, já viram que a marca está a organizar um Festival?

Um Festival de looks com as pecinhas deles, até dia 14 de abril - eu vou estar de regresso a casa, mesmo a tempo de participar, mas vou tentar.

Há mais de 230 prémios, que serão atribuídos de forma alietória e todas as que participarem.

Aproveitem, a ver se ganham ainda mais, com esta parceria!

Saibam tudo aqui - são só 3 passos e muito simples!

 

E claro, se participarem, partilhem aqui as fotos com a je

IRS, IRS mon amour!

Conforme falei ontem, estou a deitar IRS pelas orelhas.

 

Maaaas, vamos ter um momento always look on the bright side of life? :turu turu turu turu:

Uma pessoa, marketer ou não, não tem tooooooodas as ideias do mundo, não consegue inventar a roda todos os dias e não tem sempre a inspiração nos píncaros. Bem, pelo menos euzinha não tenho.

Resultado: li que li textos, pesquisei que pesquisei notas à imprensa e andei a ver banners de outras entidades para dar bitaites ao dézainer, mesmo quando parece que ele vai rosnar à próxima pessoa a abrir a boca.

E, confesso aqui, que ninguém nos ouve...: nope! Não vou consignar os meus 0,5% ao local onde trabalho.

Porquê? Porque desde que desconto que dou o meu dinheirinho sempre à mesma instituição: à Federação das Associações Portuguesas de Paralisia Cerebral. (NIPC: 507 528 310)

Graças ao trabalho deles tive apoio e acompanhamento desde os 3 anos até aos 21. Tive fisioterapia e aulas de natação, e colónias de férias, e caminhadas, e avaliações psicológicas (muito necessárias para quem queira andar no ensino regular e não levar um rótulo-zinho que se lixa). Tudo em valores apoiados pelo Estado, e logo, suportáveis pela minha família.

Consigno o meu dinheiro pela relação emocional, admito.

Nunca pesquisei sobre o assunto. Porque já fui o assunto.

 

Mas, nestes dias, cruzei-me com os dados.

Somos 200 mil apoiados pela FAPPC (seremos muitos mais, mas nem todos conseguimos lá chegar...), em todo o país.

Temos um Dia Nacional (engraçado, que deste ninguém fala...): 20 de outubro.

 

De repente, sorri aos números. senti que, para além do rótulo, do (pouco) que se espera, somos muitos, temos quem se preocupe e quem lute por nos dar um futuro melhor.

Eu sei que o tenho.

E se há coisa que tantas semanas de trabalho me relembrou, foi que, caraças! Estes 0,5% não saem dos nossos bolsos, parecem uma ninharia, mas fazem tanta diferença, a quem deles precisa.

Se antes os meus motivos eram emocionais, agora, com números e factos, o maior motivo é o orgulho.

 

E vocês? Já decidiram a quem vão atribuir os 0,5% do vosso IRS, este ano?

Flores para a Páscoa!

plim!

De repente, neste 2017 que tem sido um voar, lá estamos nós na Páscoa! Como senhores?! Comoooo?!

 

E lá será a 3ª Páscoa longe do meu afilhado. A bem dizer, todos os anos lhe dou a "escolher" (que isto das viagens Lisboa-Porto, não é nada amigo da carteira): ou estamos juntos na Páscoa, ou no aniversário dele, que por norma, é logo a seguir. Claaaaro, ele escolhe sempre o aniversário, que na panca do "o meu dia é que é!", ele sai aqui à madrinha!

 

Mas a verdade é que custa, ou não o tivesse eu praticamente criado até aos 7 anos.

Para afogar as "mágoas", fui passear para a minha loja online de referência. E, de repente, reparei que estão com uma secção especial com 85% de desconto, E nenhuma peça ultrapassa os €25! Perfeito para as madrinhas do mundo inundarem os seus afilhados de pedidos, e mesmo a tempo das pecinhas chegarem a casa para o Domingo de Ramos.

Ora, Ramos » Flores!

Há lá assunto que me faça lembrar mais a Páscoa do que flores? E o giro é que consegui encontrar 3 peças com flores, para todos os gostos e estilos e melhor? Para todas as carteiras!

Espreitem, cliquem e escolham a vossa favorita...

 

 

Então? Qual ganhou?

Podemos voltar para Sábado?

Mesmo com uma crise de enxaquecas, no sábado, não me importava nada de "voltar para lá"!

Não, não sou masoquista!

Apenas sinto que consegui retirar sempre coisas boas de todos os dias deste fim-de-semana. Ontem deitei-me, enroscada no m-R e no Snape, com aquela sensação de "aproveitei mesmo os dias". E quando assim é: venha de lá o loop.

 

6ª feira saí do trabalho e encontrei-me com a P. e a G. e estivemos na conversa a matar saudades - que já não as via desde o chá de panela! O bom foi estar como se não tivessem passado dias nenhuns. Falamos dos novos empregos, do crescimento da pequena L., das entregas do IRS, entregamos presentes de Natal atrasados. E senti, finalmente, que já não é o inferno do nosso emprego anterior (onde nos conhecemos...) que nos liga. Mal falamos daquele sítio ou daquelas pessoas. Estamos a avançar na vida. E isso é bom de sentir!

 

Sábado, voltei a conduzir!  Mesmo com o meu Micrinha azul a dar claros sinais de que precisa de ser reformado 

Fizemos as compras do "mês" e alguma stockagem de produtos sempre úteis. Tratamos de presentes de aniversário, Dia da Mãe e coisas que tal, para não termos que andar a correr para os shóppes

[Sara, consegui encontrar chá vermelho no Jumbo! E aproveitei e comprei logo 3 embalagens, não vá ele desaparecer de novo!  (vá, também comprei nessas quantidades para partilhar com a Sogrinha!)]

De tarde fui atacada por uma crise de enxaquecas, que me impediu de ir já conhecer o pequeno M. da nossa Niki... fiquei no sofá, à espera de drunfes. Enquanto a chuva caía lá fora.

 

Ontem foi dia de ver filmes: Sausage Party e 50 shades of Black. Duas comédias bem parvinhas, "para adultos", perfeitas para combater a depressão de Domingo. Não são nenhumas obras-primas, mas são boas para desanuviar!

 

"Pelo caminho" ficaram novos sabores de gelatina, da Condi. Estou a salivar pela gelatina de cereja e a de melância! UAU! 

E hoje... cá estou eu de regresso ao escritório, com uma super campanha nacional para lançar, com um estagiário novo (muito simpático!), com uma saída de campo para a semana...

Podemos voltar para sábado? Vá láaaaaaaaaaaaaa!

 

Receita - Caril de lentilhas vermelhas e batata doce

No 24 Kitchen há uma cozinheira de descendência indiana (mil perdões, mas não me lembro do nome dela...) que tem um segmento de receitas, daquelas de 5 minutos, entre um programa e o outro.

 

Adoro vê-la, quando a "apanho", porque ela em 5 minutos faz sempre um enquadramento socio-económico da receita, junta-lhe memórias de infância e mostra como afinal a cozinha indiana está acessível e não é nenhum bicho papão!

Há uns quantos programas vi-a cozinhar um caril rápido de lentilhas vermelhas. E eu, que desde há um ano para cá virei super fã de lentilhas? Especialmente as vermelhas que são as que cozinham mais rápido, as que ficam mais macias e as que corremos menos riscos de ficarem encruadas.

Só vos digo, fiquei logo de "antenas" no ar.

Aqui entre nós, não estava com vontade de repetir o basmati, ou não parece que estou sempre a fazer as mesmas receitas 

 

Inspirei-me na receita do 24 Kitchen, abri o frigorífico e fiz a minha versão, com os legumes e ingredientes que tinha em casa.

 

Ingredientes:

  • meia cebola
  • 1 1/2 colher de sopa de manteiga
  • 2 dentes de alho
  • 2 colheres de sopa de vinagre de vinho tinto
  • 2 colheres de sopa de vinho branco
  • 1 colher de sopa de massa de pimentão
  • pimenta, sal, caril, açafrão, mistura de massala em pó e chili em pó q.b
  • meio talo de alho francês
  • meio talo de ruibarbo (descascado)
  • meio pimento verde
  • meia courgete (descascada)
  • 1 iogurte natural
  • sumo de meio limão
  • 3 batatas doces pequenas
  • amêndoas e amendoins naturais (cortados) para polvilhar e dar crunch

 

Comecei por cozer a batata doce, sem pele e em cubos, e as lentilhas, 3/4 de chávena, para duas chávenas de água (em tachos separados), cerca de 10 minutos. Reservei.

Depois fiz um estrugido muito leve, com os ingredientes pela ordem que encontram na lista e os temperos. Pessoalmente gosto de cortar todos os ingredientes em cubos pequenos, por um lado cozinham mais depressa; por outro envolvem melhor no molho das lentilhas. Os legumes, o vinagre e o vinho deverão (comigo acontece!) largar água suficiente para cozinhar os primeiros 10 minutos em lume médio-baixo. Ao fim de 10 minutos, junto o iogurte natural e o sumo de limão acabado de espremer, mexo e deixo cozinhar mais 10 minutos. No final, junto as batatas e as lentilhas e envolvo. Mesmo antes de servir, polvilho com os frutos secos et voilá!

(Imagem exemplificativa, para não variar... )

 

Em 40 minutos uma refeição saciante, reconfortante e que dá para 4 levadas 

Receita - Caril de Abobora com Arroz Basmati

Acham mesmo que a semana acabava sem eu vir aqui partilhar mais uma receitinha vegetariana, amiga do bolso, da saúde e do tempo?

Isto tudo para que não vos faltem ideias para o fim-de-semana 

 

E a receita da semana passada, mesmo antes de subir para Miranda do Douro, foi sem carne (que Miranda pode levar a "exageros", por acaso não levou, "portei-me bem!), foi vegetariana e confort food, a pedido do m-R: Caril de abobora fresca com arroz basmati.

Como temos acesso a muita abobora graças às plantações que fazemos na Terrinha, volta e meia, guardo uns cubinhos antes de congelar (para a sopa) e uso em estufados, daqueles que ficam bem cremosos e saciam pra caraças, ao ponto de não nos lembrarmos que "falta" a proteína animal.

 

Neste caso, fiz um estufado em cru (sem estrugido), só com recurso a azeite, sal, pimenta e as especiarias de um bom caril.

 

Ingredientes:

  • azeite apenas para os ingredientes não pegarem no tacho
  • 10 cubos médios de abobora (eu costumo cortar em pequenos, para se desfazerem e engrossarem o molho do estufado)
  • 1/2 cebola
  • 2 dentes de alho
  • 4 colheres de vinho branco
  • 1 colher de sopa de pasta de pimentão 
  • 1/2 alho francês (lá em casa usamos tudo, seja a parte verde ou a branquinha, por isso, escolham ao vosso gosto)
  • 6 cogumelos frescos (laminados à mão)
  • 1/2 pimento
  • caril, açafrão, chili em pó, pimenta, sal, masala fumada e um splash de vinagre de vinho tinto (que dá um toque fumado à comida!) q.b
  • 2 colheres de bebida de soja 

Os ingredientes entram pela ordem que descrevi aqui, eu, pessoalmente gosto de os cozinhar em lume médio, e não deixo o vinho cozinhar logo, pela capacidade de ir perdendo o álcool enquanto ajuda a cozinhar os legumes, sem afetar o sabor final. Não coloco muita água, porque os legumes perdem alguma água, mas podem acrescentar, se gostarem dos estufados com mais "molho" - nós somos mais fãs dos cremosos. A bebida de soja entra só no final, para suavizar e dar um toque mais sedoso - recomendo a bebida 0% do Pingo Doce, pois tem um sabor bastante neutro, o mais próximo do leite de vaca, que já encontrei!

Enquanto este estufado "acontece", o que demora cerca de 20 minutos, arranquei com o arroz basmati - que demora cerca de 15 minutos a ficar prontinho.

Esse não tem grande ciência... costumo fazer só com manteiga e pimenta - mas uma vez, sem estrugido. Na medida indicada (3 canecas de água para 1 de arroz), não mexendo muito depois de levantada fervura. Aqui só quero apontar que o melhor, para mim, é o Basmati da Cigalla - só com este saiu perfeitinho, ao ponto de parecer de restaurante!

 

Espero que vostenha aberto o apetite eeeeeeee a imaginação para o fim-de-semana!